IAO-ZEI Encontro de Estudos em Praia, Outubro 2012: Integração Regional Sustentável através de Pesquisa e Análise

"Temos que conhecer as nossas realidades antes de sejamos capazes de mudá-las". Ao referir-se a este princípio, José Brito, presidente de conselho de administração do Instituto da África Ocidental (IAO) e Ministro dos negócios Estrangeiros de Cabo Verde abriu a primeira reunião de estudo, de 1-2 outubro 2012 Organizado pelo IAO e pelo Centro Europeu de Estudos e Integração (ZEI), em Bonn, na sede do IAO, na Cidade da Praia, Cabo Verde. A cooperação em investigação IAO-ZEI é patrocinada pelo Ministério alemão da Educação e Pesquisa (BMBF) durante os anos 2012-2016.

Com base na experiência de integração europeia, os dois institutos querem contribuir com mais eficácia, no conhecimento baseada no processo de tomada de decisão, na integração regional na Africa ocidental, a traves de uma condução profunda de pesquisa e análise. "Nosso interesse comum nesta parceria está enraizada na meta de aprendizagem mútua, intercâmbio e uma relação de boa vizinhança", disse o professor Ludger Kühnhardt,. "Queremos compartilhar a experiência de dois centros e criar uma rede de comunidades acadêmicas atualmente desconectados das nossas duas regiões", acrescentou o Professor John Igue, Diretor Geral do IAO. Ele ainda informou que O IAO é promovido pela UNESCO, CEDEAO, UEMOA, ECOBANK e pelo governo cabo-verdiano, que foi representado na cerimônia de abertura pelo secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, Dr. José Luis Rocha destacou o interesse de Cabo Verde na integração mais profundamente na comunidade do Oeste Africano através do trabalho do IAO: "Para nós, a integração regional não é apenas uma escolha político, mas sim uma oportunidade."

Neste contexto, IAO e ZEI reuniu um grupo interdisciplinar de investigadores de renome da universidade da África Ocidental e da Europa e centros de investigação. De acordo com o manual de investigação, desenvolvido pela IAO e ZEI para o período 2012-2016, os resultados académicos de investigação apresentam questões de processos e formulação de políticas e de comércio regional na África Ocidental.

Por um lado, foi discutido que aproximação teórica deveria ser aplicada de uma forma a agarrar com eficiência e transparência o desenvolvimento de integração regional em ambas as regiões. Por outro lado, foi perguntado que lacuna existe no mercado europeu e Oeste Africano. "No momento, o processo de integração regional na Comunidade Económica dos Estados Oeste Africano (CEDEAO) Não e eficientemente coordenado e nem inclusivo no seio das instituições regionais e também entre os Estados-Membros. Nós podemos aprender a partir da configuração institucional da UE sobre a aplicação de nível. ", Disse o Senhor Olusegun Omisakin, Professor da Universidade de Ibadan, na Nigéria. Temos Falta de vontade política comum para soluções regionais na África Ocidental Porque a nossa interdependência econômica é relativamente baixo", acrescentou o Prof Kocra Assoua da Universidade de Bayreuth, na Alemanha. Na esfera da formulação da política monetária, ficou claro, que os actuais países europeus têm problemas graves em manter os critérios de convergência. Eles concordaram com os Estados-Membros da Zona Monetária do Oeste Africano (UEMOA).news 191212 02

No que diz respeito à integração económica, estudiosos fez uma recomendação especial para se concentrar em questões de pesquisa que vão além da sabedoria convencional, sobre as deficiências do comércio regional na África Ocidental. "Investigação sobre medidas económicas é útil quando se descobre que o resultado de teses já teve efeito positivo a que se destinam ou não", argumentou o professor Volker Nitsch, da Universidade de Darmstadt. Em relação às influências externas sobre o comércio regional, os problemas de herança colonial foram destacadas. Ao mesmo tempo, concluiu-se que a potencia de UE em África contínua sendo reduzido devido ao dinamismos de novo papel geopolítico e as novas potências emergentes.

Os resultados finais dos debates em duas áreas de investigação serão publicados como artigos sobre as na “web page” de ambos os institutos no início de 2013. O encontro foi encerrado com um painel de discussão pública com os estudantes cabo-verdianos e interessados  na Universidade Jean Piaget, na Praia sobre o tema: "A crise europeia: Consequências e Lições Aprendidas para a África"

O workshop na Praia foi o primeiro de oito reuniões no âmbito da cooperação IAO-ZEI. A próxima reunião terá lugar em Março de 2013, em Bonn. Outros itens da cooperação incluem, a instalação de um sistema de bases de dados, o desenvolvimento de instrumentos de avaliação específicos sobre a integração regional na África Ocidental e apoio ao estabelecimento de um programa de mestrado para África ocidental nesta esfera. O BMBF está apoiando este projecto com o valor total de 1,4 € milhões de euros.

Copyright © 2012 WAI - West Africa Institute. All Rights Reserved - Designed and developed by: NOSi.