O Economista Mamadou Dia, o Engº. José Brito e o Dr. Jacob Olugbenga Adesida apresentam os resultados dos seus estudos sobre a governação em África no século XXI na Fundação José maria Neves para a Governação (FJMNG), Praia, 24 de Maio de 2017.

18673120 1314323545289446 7001182372064744559 o 1Criada e presidida pelo antigo Primeiro Ministro da República de Cabo Verde, a Fundação José Maria Neves para a Governação (FJMNG) tem como objectivo de promover a boa governação e as liberdades fundamentais, de consolidar o Estado de Direito Democrático, a eficácia das políticas públicas e o desenvolvimento sustentável do pequenos Estados insulares.

Segundo a FJMNG, as actividades seguintes serão levadas a cabo para o efeito:

 

a) Investigação científica aplicada nos domínios da governabilidade, governação, gestão e desenvolvimento sustentável, designadamente nas áreas das políticas públicas, economia, teoria das organizações, sociologia, tecnologias informacionais, inovação, relações internacionais, crescimento e competitividade e desenvolvimento local e regional;

b) Organização de colóquios, conferências, seminários, ou outras atividades congéneres relevantes para a reflexão e divulgação de temas respeitantes particularmente à reforma do estado e da administração pública, governabilidade e governação, modernização da gestão empresarial, conceção e execução de politicas públicas e gestão do desenvolvimento;

c) Permuta de informações técnicas e científicas com outras instituições nacionais e estrangeiras;

d) Desenvolvimento de produtos e serviços que contribuam para a promoção da conservação ambiental;

e) Educação ambiental e capacitação técnica na área de mudanças climáticas e seu impacto, sobretudo nos pequenos estados insulares;

f) Fomento e a criação de tecnologias e projetos de energias limpas nos vários setores da economia;

g) Recuperação de áreas degradadas e alteradas e redução das emissões de gases de efeito estufa;

h) O apoio, fomento e ou implementação, sob as mais diversas formas, do desenvolvimento científico e tecnológico de atividades nas áreas de meio ambiente, conservação da biodiversidade, recursos hídricos, turismo, economias criativas e demais ações vinculadas ao desenvolvimento sustentável;

i) A proteção de animais;

j) A cooperação com entidades públicas ou privadas, nacionais ou internacionais, mediante parcerias, convênios, contratos ou acordos, visando a consecução de seus objetivos sociais;

k) O desenvolvimento de quaisquer outras atividades lícitas para a consecução de seu objeto, ainda que não mencionadas expressamente nas alíneas anteriores, desde que previamente aprovadas pelo Conselho de Administração.

Assim, pela ocasião da celebração do dia de África, a Fundação José Maria Neves par a Governação (FJMNG) organizou no Instituto Internacional de Língua Portuguesa (IILP), com sede na Praia, uma conferencia sobre a governação no século 21 em África, animada por um lado pelo economista senegalês Mamadou Dia, e por outro lado pelo Engenheiro, homem político cabo-verdiano e fundador da empresa IHABA, Engº José Brito e o Dr. Jacob Olugbenga Adesida. A sessão foi moderada pela Prof. Dra. Djénéba Traoreé, Directora Geral do Instituto de África Ocidental (IAO) e contou com a Participação do Dr. Jorge Tolentino, antigo Ministro dos Negócios Estrangeiros da República de Cabo Verde cujo discurso foi centrado nos avanços recentes do continente africano, e aproveitou também para saudar a eleição do Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesu originário da Etiópia, ao posto de Director Geral da Organização Mundial da saúde (OMS), uma das mais poderosas agencias da Organização das Nações Unidas (ONU).

18620279 1314324751955992 945237161091344616 nNa sua apresentação intitulada “Os grandes desafios da governação para a África no século 21”, o antigo Director das Operações do Banco Mundial, Mamadou Dia, sublinhou os factores determinantes a ter em conta para os países africanos a fim de alcançar com sucesso os desafios do século 21. Introduzindo a sua apresentação com a declaração de Thabo Mbeki, antigo Presidente da África do Sul, segundo a qual, o século 21 será o século da áfrica, o conferencista confrontou esta afirmação com a realidade do continente africano, marcada a partir de 2016 pela diminuição dos preços das matérias primas levando a uma redução sensível no crescimento económico.

Com o fito de fazer da produtividade o fundamento de um crescimento sustentável, Mamadou Dia propõe a implementação das estratégias seguintes:

-  Investimentos na formação do capital humano e físico;

-  Acabar com a fuga de capitais ilícitos;

-  Utilização das transferências de dinheiro da diáspora para financiar o desenvolvimento;

-  Recurso aos investimentos externos com contratos de parceria público-privado (ppp).

Enfim para garantir uma transição com sucesso das economias africanas para economias emergentes mais diversificadas e productivas, Mamadou Dia defende uma governação virtuosa, bem como a estabilidade económica e institucional.

 

A segunda contribuição apresentada pelo Engº José Brito e Dr. Jacob Olugbenga Adesida

18673199 1314321655289635 6781475147644613907 o tinha como tema: “A governação de um pequeno Estado insular e a inclusão activa de Cabo Verde em África”, Os dois conferencistas sublinharam as vantagens dos países africanos principalmente de Cabo Verde de atingir os objectivos de desenvolvimento sustentável. Segundo eles, o respeito dos princípios da democracia, do Estado de Direito e da boa governação, a planificação estratégica e a transparência na subscrição dos mercados são elementos chaves no processo no qual Cabo Verde se baseou para chegar ao estado actual de desenvolvimento. Também, os dois conferencistas recomendaram que o país esteja vigilante, proactivo, e pense de maneria estratégica e a longo prazo a fim de garantir a sua entrada no continente africano e tornar-se atractivo para os investimentos estrangeiros.

Com inicio ás 17h30, a conferencia terminou por volta das 20h após trocas construtivas entre os conferencistas e um público numeroso e de alto nível.18699676 1314321108623023 5162209003012150061 o 1

Para mais informações, consultar a página da FJMNG:

https://www.facebook.com/fundacaojosemarianeves/

e ver a reportagem da TCV : http://rd.videos.sapo.cv/F1bUbLtsZzLA5DtUZQsE

 

Copyright © 2012 WAI - West Africa Institute. All Rights Reserved - Designed and developed by: NOSi.